SINDICATO DOS TERAPEUTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UMA REALIDADE

26/11/08 - Desde 2006, ao iniciar a trajetória pelo Brasil para fundação de sindicatos, o Rio Grande do Norte foi um dos primeiros Estados visitado pela FENATE. Mas finalmente, agora se torna realidade o anseio dos terapeutas, realizando a Assembléia Geral de fundação e posse da primeira diretoria, atendendo-se a todos os trâmites legais de publicação em diário oficial, obedecendo-se prazos legais, etc. Começaram com pé direito. Primeiro por ter como madrinha a Irmã Socorro, presidenta do SINTE-PB.

 

Com a presença da presidenta da FENATE, Adeilde MArques e da presidenta do SINTE-PB, Irmã Socorro, a primeira presidenta do Sindicato dos Terapeutas do Estado do Rio Grande do Norte, Glória Regina Costa de Couto, com muita vontade de realizar, toma posse, dizendo estar bem orientada por duas pessoas "tudo de bom".

 

Irmã Socorro fala aos terapeutas potiguases, sobre a experiência como um dos primeiros sindicatos a se registrarem e a importância do terapeuta estar bem consigo para cuidar do outro através da energia do Amor.

 

Advogado explica trâmites

Sob o olhar atento dos terapeutas e acompanhantes que participaram da assembléia,

o advogado Dr Francisco de Paula Pinto explicou os trâmites para a fundação de sindicato, comprometendo-se em apoiar a categoria, neste primeiro momento, colocando-se à disposição para ser o advogado do SINTE-RN.

A terapeuta Jussara Salante, uma das precursoras do movimento no Rio Grande do Norte, foi quem abriu as portas para a primeira visita da FENATE em 2006.

Agora foi a vez de Madja Othon que, apoiada pela Irmã Socorro da Paraiba, favoreceu o momento atual para fundação, juntamente com Jussara que soma agora para concretizar com uma diretoria atuante e com muita vontade de trabalhar em prol da causa dos terapeutas no Rio Grande do Norte.

DISCURSO

Os terapeutas ficaram atentos ao discurso da presidenta Glória que teve o teor:

"Boa tarde senhoras e senhores, aqui presentes.
Agradeço a oportunidade de participar junto com vocês, deste importante momento para todos nós terapeutas do Rio Grande do Norte.
Eu gostaria de registrar que esta diretoria estará, portanto, dando continuidade a um processo de fundação do SINTE-RN, que já havia iniciado por Jussara Salante e Ivanês em agoato de 2006, que contou com a presença da presidenta da FENATE, Adeilde Marques, que novamente nos agracia com sua presença e joje retomando este processo com a força e missão espiritual da Irmã Socorro e o empenho especial e carinhoso de Madja, nos cabendo provisoriamente a composição desta chapa inicial.
Compreendo este momento como um encontro de forças de um grupo+ de terapeutas, portanto seres que já enxergam a vida por um novo prisma, ou seja, da urgente necessidade permanente do auto-melhoramento emocional, espiritual e mental, e o compromisso individual e grupal de contribuir para o verdadeiro sentiso da vida neste planeta.
Hoje a competição pela escassa energia humna é a causa de todos os conflitos entre os seres humanos, na proliferação do ego, nos levano a falar muito e pouco ouvir ou sentir, sendo estes fatores os principais desagregadores das associações.
Eu vou contar uma história, talvez até uma mensagem. Contam que em uma carpintaria houve uma estranha assembléia. Foi uma reunião de ferramentas para acertar suas diferenças. O martelo resolveu exercer a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa? Fazia muito barulho, e além do mais, passva todo o tempo golpeando. O martelo aceitou sua culpa, mas pediu também que fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque o parafuso concordou, mas por sua vez pediu a expulsão da lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atrito.
A lixa acatou, com a condição de que expulsasse o metro que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fora o único perfeito. Neste momento entrou o carpinteiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho, utilizando o martelo, a lixa, o metro e o parafuso. Finalmente a rústica madeira se converteu num fino móvel. Quando a carpnintaria ficou novamente só, a assembléia reativou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse: "senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o carpinteiro trabalha com nossas qualidades, com nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em nossos pontos fracos, e concentremo-nos em nossos pontos fortes".
A assembléia entendeu que o o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e afinar asperezas, oe o metro extao e prciso.

 

Sentiram-se então como uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade, e alegria por trabalhar juntos.

Ocorre o mesmo com os seres humanos. Basta observar e comprovar. Quando uma pessoa busca defeitos na outra, a situação torna-se tensa e negativa; ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros florescem as melhores conquistas humanas. E o resultado será de muiota qualidade. Eu resumo a ética como a prática do respeito, por si mesmo e sempre colocando-se no lugar do outro respeitando-o.
A fundação deste sindicato é a forma legal para podermos defender os nossos direitos profissionais com compromisso e responsabilidade, mas, principalmente evoluirmos em estágios maiores de consciência, em que o desenvolvimento humano só continuará a se expandir se todos nós abraçarmos de coração esta causa divina, então estaremos todos cumprindo nossas missões de servir, rumo a um mundo humanamente melhor.
Nesta mensagem do Dalai Lama, ele diz: "Pouco importa se somos crentes ou agnósticos, se cremos em Deus ou no carma. A ética e a moral é um preceito que todos somos capazes de seguir. Precisamos de certas qualidades, como senso moral, piedade e humildade. Devido à própria fragilidade humana, só adquirimos tais qualidades com um trabalho de desenvolvimento individual em um ambiente social favorável, o que é indispensável para que este nosso mundo seja mais generoso."
Não tehno dúvida que seguindo este preceito teremos um sindicato coeso, unido, forte, livre de ego e onde os associados vão ser parte, ter parte, tomar parte e fazer parte desta entidade, e descobrindo assim, sua missão e sua maneira de colaborar nos trabalhos que juntos realizaremos.

Deus nos cubra de bênçãos hoje e sempre
Muitíssimo obrigada.

ASSINATURA DA ATA

Após o discurso, a diretoria passou a assinar a ata.

Hora dos comes e bebes, momento de integração dos terapeutras dos estados do nordeste. Adeilde Marques corta o bolo comemorativo.

Diretoria animada

Fenate realizada por mais um sindicato

 

 

 

FENATE - Endereço Provisório em Brasília - SCS Qd. 02 - Ed. Anhanguera - 7.º andar - Sala 701 - CEP 71315-900 - Brasília-DF - Contatos com a Presidenta: (79) 9972-0152

 



FENATE - Endereço Provisório em Brasília - SCS Qd. 02 - Ed. Anhanguera - 7.º andar - Sala 701 - CEP 71315-900 - Brasília-DF